Mísia apresenta o seu mais recente álbum, «Delikatessen - Café Concerto», no dia 31, no Teatro da Trindade, em Lisboa, num concerto que conta com a participação de The Legendary Tiger Man e dos Melech Mechaya, escreve a agência Lusa.

No álbum, editado em outubro passado, a intérprete partilha com The Legendary Tiger Man a canção «Só Nós Dois», uma recuperação do repertório de Tony de Matos, e com os Melech Mechaya, «Cha Cha Cha», uma criação de Max.

Quando do lançamento do CD, em declarações à Lusa, Mísia afirmou que o disco é «um menu de canções» que inclui dois fados, e qualifica-o de «um milagre», graças ao apoio conseguido através da rede social Facebook.

O álbum inclui apenas um tema inédito, «Rasto do Infinito», de Tiago Torres da Silva e Miguel Ramos, e várias canções, em espanhol, francês e português, como «Agua Que Nos Has de Beber», que Sara Montiel interpretou no filme «La Violetera» (1958), e «Chanson d'Hélene», originalmente interpretada por Romy Schneider e Michel Piccoli, no filme «Les Choses de la Vie» (1970).

Do alinhamento de «Delikatessen - Café Concerto» faz parte «Estación de Rossio», canção que Juanita Cuenca interpretou como «atração internacional» na revista «Agora é Que São Elas», que esteve em cena no Teatro Capitólio, em Lisboa, em 1953.

No palco do Trindade, Mísia é acompanhada ao piano por Fabrizio Romano, diretor musical do disco, e ainda pelos músicos Sandro Costa, na guitarra portuguesa, Daniel Pinto, na viola, e Luís Cunha, no violino.

No dia 1 de fevereiro, Mísia apresenta «Delikatessen - Café Concerto» no Teatro Lethes, em Faro, acompanhada pelo quarteto de músicos.

A primeira apresentação deste álbum, que Mísia definiu como «um disco de interior de cabaret, que nasceu num momento de medo da crise, e dos resultados da crise», foi no dia 18 de outubro, no El Molino, em Barcelona.