Os britânicos Florence + The Machine vão atuar na 21ª edição do festival Super Bock Super Rock, que decorre a 16, 17 e 18 de julho de 2015, no Parque das Nações, em Lisboa, anunciou hoje a organização.

O festival, que nasceu em 1995 na Gare Marítima de Alcântara, regressa assim a Lisboa no ano em que comemora o seu 20º aniversário, depois de ter passado por localidades como Coimbra, Porto, Gaia, Matosinhos e Sesimbra (Meco), esta última na edição deste ano.

Luís Montez, da produtora Música no Coração, disse hoje, durante a conferência de imprensa de apresentação do festival, que o Parque das Nações e a cidade de Lisboa são o local «ideal para comemorar a festa de 20 anos do festival", mostrando-se «orgulhoso» e «emocionado por voltar ao Tejo».

O primeiro cabeça-de-cartaz anunciado é a banda inglesa Florence + The Machine, que irá atuar no último dia do festival, 18 de julho, esperando-se que possa estrear nos palcos portugueses temas do novo álbum a ser editado em 2015.

Liderados por Florence Welsh, os Florence + The Machine estrearam-se em Lisboa em março de 2010, seguindo-se uma segunda atuação em julho desse ano.

Em julho de 2012 estava agendado novo concerto para Portugal, mas acabaria por ser cancelado por causa de problemas nas cordas vocais da líder da banda.

Autores de sucessos como «You've Got The Love», «Spectrum» ou «Dog Days Are Over», venceram um Brit Award e várias nomeações para os Grammys.

Sem desvendar mais sobre os restantes artistas que irão compor o elenco final do festival, a organização prometeu «um cartaz recheado dos mais extraordinários artistas internacionais e portugueses».

Joana Godinho, da organização, garantiu que o público poderá contar com qualidade das bandas internacionais, inovação e aposta na música portuguesa.

Os quatro palcos do festival irão repartir-se pelo Meo Arena - salas Atlântico e Tejo -, Pavilhão de Portugal e Doca dos Olivais.

Luís Montez destacou as «condições únicas» e as «boas infraestruturas» do local escolhido, bem como a centralidade e as facilidades de acesso ao festival, com a proximidade de estações de metro, comboio, terminal de autocarros e acesso a Espanha pela Ponte Vasco da Gama.

Destacou ainda a capacidade hoteleira da zona e a proximidade do Aeroporto de Lisboa, numa altura em que, segundo disse, o festival recebe "cada vez mais estrangeiros".

Estimando que participem no festival uma média de 20 mil pessoas por dia, Luís Montez adiantou que a ideia passa por «privilegiar a qualidade mais do que a quantidade».

«Penso que em maio a capacidade estará esgotada», acrescentou, adiantando que os bilhetes estão à venda a partir desta quarta-feira.

Um bilhete diário custará 50 euros, enquanto os passes de três ficam por 95 euros.

Nos três dias da edição deste ano do festival Super Bock Super Rock cerca de 86 mil pessoas passaram pela Herdade do Cabeço da Flauta, perto do Meco, Sesimbra.