Sinéad O'Connor escreveu uma carta aberta para Miley Cyrus, aconselhando a jovem artista norte-americana a não deixar-se «prostituir» pela indústria musical, noticia a BBC News.

A cantautora irlandesa de 46 anos decidiu estender uma mão amiga ao ler uma entrevista em que Miley Cyrus afirmou que o seu mais recente vídeo, «Wrecking Ball», foi inspirado no teledisco de Sinéad, «Nothing Compares 2 U», de 1990.

«Wrecking Ball» tem dado muito que falar, não só pelo recorde de visualizações nas primeiras 24 horas após a estreia, mas principalmente pela nudez e cariz sexual do vídeo.

«Folgo em saber que sou uma espécie de exemplo para ti e espero que, por isso, prestes atenção ao que te vou dizer. (...) Estou extremamente preocupada que as pessoas à tua volta te tenham feito acreditar, ou encorajado a tua própria ideia, que é perfeitamente "fixe" despires-te e lamberes martelos nos teus vídeos», escreveu Sinéad O'Connor.

«Por favor, no futuro diz não quando te pedirem para te prostituires», apelou.

Nos últimos meses Miley Cyrus tem vindo a apresentar-se de forma cada vez mais extravagante e sexual, quebrando de uma vez por todas com a personagem infantil que encarnou no início da sua carreira, Hannah Montana.

Antes mesmo do lançamento do vídeo de «Wrecking Ball», Miley já tinha posto meio mundo a falar sobre a atuação nos MTV Video Music Awards, chocando muita gente pela pouca roupa vestida e por movimentos de dança mais ousados.

Na sua carta aberta, Sinéad recordou Miley Cyrus que «é perigoso» deixar passar a mensagem que uma mulher «vale mais pelo sex appeal» do que pelo seu «talento óbvio».

«És mais valiosa do que o teu corpo ou o teu sex appeal (...), [mas] o mundo do entretenimento não vê as coisas assim. Eles estão nisto pelo dinheiro, enquanto nós estamos nisto pela música», explicou, acrescentando que ela própria chegou a ser pressionada pela sua editora a adotar um visual mais sensual - em resposta, rapou o cabelo.