Quase um ano depois de o vocalista Ian Watkins ter sido preso e acusado de abuso sexual de menores, os Lostprophets anunciaram finalmente o fim da banda galesa.

Num comunicado divulgado no Facebook, os restantes músicos do grupo - Jamie Oliver (teclas e voz), Lee Gaze (guitarra), Luke Johnson (bateria), Mike Lewis (guitarra) e Stuart Richardson (baixo) - disseram não poder «continuar a fazer música ou a dar concertos como Lostprophets», acrescentando que esta foi uma decisão tomada «em privado há já algum tempo», mas que só agora se sentiram «preparados» para a anunciar publicamente.

Afirmando-se «desgostosos» com os acontecimentos que levaram à detenção de Ian Watkins em dezembro de 2012, os músicos agradeceram todo o apoio dado pelos fãs ao longo dos últimos 15 anos.

Não adiantando se pretendem formar uma nova banda juntos ou integrar outros projetos já existentes, Jamie, Lee, Luke, Mike e Stu escreveram que estão prontos «para a próxima etapa» das suas vidas.

Ian Watkins será julgado pelo tribunal de Cardiff, no País de Gales, a partir do dia 25 de novembro. Segundo o jornal «The Guardian», o músico de 36 anos responde a 24 acusações relacionadas com pedofilia - entre elas duas acusações de violação de um bebé, uma acusação de intenção de violar uma criança, e uma acusação de intenção de abusar sexualmente de uma criança.

Na mesma investigação policial foram detidas duas mulheres, alegadamente cúmplices de Watkins, sendo que uma delas confessou-se culpada de três acusações.