O Slipknot anunciaram a saída do baterista Joey Jordison por «motivos pessoais». Num comunicado divulgado no seu site oficial, a banda norte-americana de metal prometeu tentar explicar o que aconteceu «num futuro próximo», desejando as maiores felicidades ao primeiro e único baterista do grupo formado em 1995.

«É com grande dor, mas de forma respeitosa, que, por razões pessoais, o Joey Jordison e os Slipknot vão seguir caminhos diferentes. Todos nós desejamos as maiores felicidades para o futuro do Joey», escreveram os restantes elementos.

«Compreendemos que muitos de vocês vão querer saber como e porquê isto aconteceu, e vamos fazer o nosso melhor para responder a essas perguntas num futuro próximo.»

Recorde-se que esta é mais uma baixa na formação de uma banda que em 2010 perdeu o baixista Paul Gray. O co-fundador dos Slipknot tinha problemas cardíacos e morreu vítima de uma overdose de analgésicos.

Explicando que é pelo «amor» que têm pelos fãs e pela música que fazem que continuam a querer manter a banda viva, os Slipknot prometeram manter os planos de «lançar novo material no próximo ano».

O grupo não lança um álbum de estúdio desde 2008, ano de edição de «All Hope Is Gone», e os Slipknot estiveram à beira da separação definitiva após a morte de Paul Gray.

Para além do trabalho nos Slipknot, Joey Jordison tem também participado noutros projetos, como fundador e guitarrista dos já extintos Murderdolls, tendo recentemente criado outra banda, os Scar The Martyr, lançando o disco de estreia, homónimo, em outubro.