As autoridades russas estão a investigar um incidente ocorrido durante um concerto dos Bloodhound Gang na Ucrânia, no final de julho, noticia a Sky News.

Num vídeo publicado na Internet, o baixista, conhecido como Evil Jared Hasselhoff, pega numa bandeira da Rússia e usa-a para se limpar dentro das calças, brincando mesmo com a situação e pedindo à plateia: «Não digam nada ao Putin!».



O governo russo está agora a ponderar acusar criminalmente o músico norte-americano, juntamente com o vocalista Jimmy Pop, por «incitação ao ódio por parte de um grupo organizado de pessoas». Curiosamente, um acusação semelhante à que condenou à prisão três elementos das Pussy Riot (uma delas, entretanto, libertada).

Caso a acusação seja formalizada, e os dois músicos considerados culpados, a sentença poderá ir até aos cinco anos de prisão.

Segundo a Sky News, o baixista dos Bloodhound Gang está também proibido de visitar a Ucrânia por ter protagonizado outra «brincadeira» semelhante durante o mesmo concerto. Jared terá urinado sobre uma bandeira ucraniana, tal como pode ser visto num dos vários vídeos gravados pelo público no espetáculo em Kiev.