O grupo rock português Xutos & Pontapés festeja esta segunda-feira 35 anos de carreira, com a edição de um novo álbum, intitulado «Puro».

Produzido por João Martins, o novo álbum será apresentado a 7 de março, no Meo Arena, em Lisboa, no arranque da digressão nacional da banda.

«Somos nós próprios. É puro, não tivemos outras intenções senão louvar aquilo que somos. Quem ouvir o trabalho e quem conhecer os Xutos vai descobrir uma série de coisas - umas são referência, outras novidades, mas permitiram que este disco fosse mais além e novo para nós», afirmou o vocalista, Tim, à agência Lusa.

O novo álbum surge cinco anos depois do registo «Xutos & Pontapés» e, nesse intervalo, a banda rock tocou pela primeira vez num estádio e o guitarrista Zé Pedro, o baterista Kalú e o vocalista Tim editaram álbuns a solo.

Mais de metade do disco é, segundo o guitarrista Zé Pedro, «muito reflexo de tudo o que se está a passar atualmente», com letras acutilantes, a falar sobre a realidade, como «O milagre de Fátima» e «Ligações diretas».

O grupo não esquece os fãs, sublinhando que «são puros, contam de uma maneira especial».

«Os fãs são o que fazem uma banda. Se não tivéssemos fãs, não andávamos aqui a tocar há 35 anos e de um lado para o outro. São quem nos dá carinho, quem nos defendeu em alturas más e quem esteve connosco em alturas difíceis. São puros, contam de uma maneira especial», afirmaram Tim e Zé Pedro.

Os Xutos & Pontapés estrearam-se ao vivo a 13 de janeiro de 1979, nos Alunos de Apolo, em Lisboa.

Apesar do aniversário, os músicos olham sobretudo para o futuro: «Hoje é que é bom e amanhã vai ser melhor. Isso é que é uma grande vantagem, estarmos há tanto tempo todos juntos a compor e a trabalhar, a tocar. E é sempre com esse espírito», resumiu Zé Pedro.