O álbum “Walk inside: The singles collection”, dos portugueses Primitive Reason, foi considerado, pela Associação de Músicos Artistas e Editoras Independentes (AMAEI), o Melhor Disco Independente de 2015 e está nomeado para os prémios europeus.

“Em termos nacionais, os Primitive Reason foram distinguidos com o Melhor Disco Independente Nacional de 2015”, anunciou hoje, em comunicado, a AMAEI.

“Os Primitive Reason com o álbum ‘Walk inside: The singles collection’ e os And So I Watch You From Afar, com o álbum ‘Heirs’, são as escolhas, respetivamente, melhor álbum nacional e internacional, dos associados da AMAEI para integrar a lista de discos independentes europeus, que será votada pela Independent Music Companies Association (IMPALA), no início do próximo ano”, segundo a mesma fonte.


Os onze nomeados nacionais, anunciados na passada quinta-feira, envolviam, além dos Primitive Reason, os Pista, com “Bamboleio”, Torto, com “Escabroso”, Les Crazy Coconuts, com o álbum homónimo, Tio Rex, com “Ensaio sobre a harmonia”, Mulherhomem, com “O inverno dos outros”, os Awe, com “Wildnorthe”, Ana Deus e Nicolas Tricot, com “Bruta”, The Temple, com “Serpentiger”, Nicole Eitner, com “Fade to shade”, e os GNR, com “Caixa Negra.

Os vencedores nacionais, nas edições de 2013 e 2014, foram, respetivamente, Peixe:Avião, com o álbum homónimo, e Frankie Chavez, com “Heart & Spine”.

A AMEI “defende os interesses dos artistas autoeditados e das editoras independentes, bem como procura organizar, apoiar, reforçar e promover todo o setor da música independente nacional, como associada das internacionais Worldwide Independent Network (WIN) e da Independent Music Companies Association (IMPALA)”, lê-se no mesmo comunicado.

Segundo a mesma fonte, a IMPALA distingue, anualmente, o setor da música independente através de três tipos de prémios: European Independent Album of the Year, The Annual Outstanding Contribution to European Independent Music e The European Sales Awards.

A AMAEI, como associada da IMPALA, escolhe os nomeados nacionais que integram a lista de votações europeias para o Prémio de Melhor Disco Independente para nas categorias de Melhor Disco Nacional 2015 e Melhor Disco Internacional 2015.

O processo de votação da IMPALA decorre da seguinte forma: cada país europeu, de uma lista de 15 países participantes, escolhe um álbum nacional e outro internacional, para irem a votação em cada uma das duas categorias referidas - melhor disco nacional e internacional (a nível europeu) -, esclareceu a mesma fonte.

Selecionados os álbuns por cada um dos países membros, "a lista completa vai a votação por um júri composto por membros da direção da IMPALA, que inclui as 'trade associations' europeias, assim como grandes editoras independentes da Europa, para se chegar a uma nova 'short list' a divulgar em janeiro próximo, e, no primeiro trimestre de 2016, serão conhecidos os vencedores", lê-se no comunicado da AMAEI.

Bélgica, Croácia, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Holanda, Noruega, Portugal, Suécia, Suíça e Reino Unido são os 15 países participantes.