Amazon lança novo disco de Bruce Springsteen por engano

Loja online publicou, duas semanas antes da data de edição, o novo álbum do músico norte-americano, «High Hopes»

Por: Redação / JCS    |   30 de Dezembro de 2013 às 13:02
Hoje em dia, é raro o disco que não seja divulgado na Internet, ilegalmente, antes do seu lançamento oficial. Mas desta vez, o infrator foi uma das maiores lojas online do mundo: a Amazon publicou, por engano, todas as faixas de «High Hopes», o novo álbum de Springsteen, durante o passado sábado.

Segundo a revista «Billboard», as canções estiveram disponíveis para download individual em MP3 através da versão para telemóveis do site da Amazon. Assim que as faixas começaram a ser partilhadas, a loja online retirou-as, mas era tarde de mais - «High Hopes» já pode ser descarregado ilegalmente na Internet.

Com lançamento oficial marcado para 13 de janeiro, o 18º disco de estúdio de Bruce Springsteen é composto por covers de originais de outros artistas, bem como versões alternativas de clássicos do músico norte-americano.

«Just Like Fire Would» (de Chris Bailey) ou «The Ghost of Tom Joad» e «American Skin (41 Shots)» são alguns dos temas de um álbum cujo primeiro single de apresentação é «High Hopes» (um original de Tim Scott McConnell).

Os nomes do guitarrista Tom Morello (Rage Against The Machine, Audioslave) e os falecidos músicos da E Street Band, Clarence Clemons e Danny Federici, destacam-se nos créditos de «High Hopes».

PUB
EM BAIXO: Bruce Springsteen no concerto «12-12-12» em Nova Iorque (Reuters)
Bruce Springsteen no concerto «12-12-12» em Nova Iorque (Reuters)
COMENTÁRIOS

PUB
Grécia pode receber créditos de emergência para evitar "crise humanitária"

Presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, admite conceder créditos de emergência ao país helénico como medida de transição. Schulz diz que Alexis Tsipras conduziu os gregos a um beco sem saída, mas que a população "não tem culpa disso". Na véspera da realização do referendo que pode ditar o futuro da Grécia, o clima de tensão mantém-se. O ministro das Finanças alemão admite que os gregos poderão estar a escolher entre o euro e o dracma. Já Yanis Varoufakis diz que o que a Europa está a fazer à Grécia é "terrorismo"