O bebé da capa do álbum dos Nirvana “Nevermind” tem agora 25 anos. Spencer Elden tinha poucos meses quando foi fotografado por Kirk Weddle para imagem do segundo disco da banda norte-americana e que se tornou numa das mais identificáveis da história da música.

Nunca conheceu nenhum elemento da banda, nem mesmo os dois que restam, Dave Grohl (Foo Fighters na atualidade) e Krist Novoselic (baixista fundador, a par de Kurt Cobain), não fez da música carreira e também não ganhou dinheiro com isso, ao contrário do que desejava.

A fama de Elden dá os primeiros passos quando o pai, que trabalhava em cenários, telas e adereços para sessões fotográficas, conhece o fotógrafo Kirk Weddle e, conversa puxa conversa, o bebé vem à superfície.

Weddle tentou primeiro fotografar bebés em aulas de natação, mas nenhuma das imagens obtidas agradava à produtora, que tinha outro ideia para a capa.

E assim surgiu Spencer Elden, a imagem que se tornou perfeita quando lhe foi adicionada uma linha de pesca com um dólar no anzol, fazendo crer que o bebé estava a nadar na sua direção.

Os pais receberam cerca de 200 dólares, cerca de 180 euros, e a sessão não durou mais de 15 segundos.

“Olhando para trás, é um bocado estúpido dar entrevistas sobre isso, porque não tive nada a ver com a capa e ao mesmo tempo tive tudo a ver. É muito estranho fazer parte do momento de outras pessoas”, disse Spencer Elden, em entrevista à revista Time.

Atualmente, Elden vive em Los Angeles com a mãe, conduz um Honda Civic, como fez questão de notar, e dedica-se à arte e a cultivar tomates.

“Sinto-me como o último pedacinho de grunge rock”, afirmou o jovem, que tatuou "Nevermind" no peito e há uns anos recreou a célebre imagem.

No entanto, Elden sente que tem a fama mas não tem o proveito, motivo pelo qual intentou uma ação contra a Geffen Records, mas sem o sucesso desejado.

“É difícil não ficar chateado quando sabemos o dinheiro que está envolvido”, assumiu, referindo-se aos mais de 30 milhões de cópias de vendas do álbum em todo o mundo.