A cantora norte-americana Madonna anunciou que vai partilhar o palco com as duas jovens do grupo russo contestatário Pussy Riot recentemente libertadas da prisão, num concerto em Nova Iorque na próxima semana, escreve a agência Lusa.

Nadejda Tolokonnikova e Maria Alekhina vão aparecer ao lado de Madonna a 5 de fevereiro, num concerto organizado pela Amnistia Internacional em que participam outros nomes famosos como Bob Geldof, Blondie e Yoko Ono.

«Tenho a honra de apresentar as minhas companheiras de luta pela liberdade Nadia e Macha», escreveu Madonna, num comunicado divulgado na quarta-feira à noite, utilizando os diminutivos das duas jovens russas.

«Admirei a sua coragem e apoiei os sacrifícios que fizeram em nome da liberdade de expressão e dos direitos humanos», acrescentou.

O marido de Nadeja Tolokonnikova, Piotr Verzilov, que tem sido o porta-voz das duas jovens, confirmou que elas vão estar no concerto de Nova Iorque mas que não vão cantar, antes «falar da situação política e dos direitos humanos na Rússia».

As duas participaram numa «oração punk» contra o presidente russo, Vladimir Putin, numa catedral de Moscovo. Julgadas em 2012, foram condenadas a dois anos de prisão e, em dezembro passado, beneficiaram de uma amnistia.