O cantor cabo-verdiano Amílcar Ramos, conhecido no mundo da música por Mikinha e natural do concelho do Porto Novo (Santo Antão), foi encontrado esta semana morto na sua residência na Suécia. A informação foi confirmada esta quinta-feira por fonte familiar.

Segundo a mesma fonte, Mikinha, 48 anos, foi encontrado na tarde de terça-feira sem vida na sua casa na Suécia, onde vivia desde 1983, mas ainda não se sabe as causas da morte.

O corpo do cantor ainda está na posse das autoridades policiais suecas, que estão a investigar o caso, enquanto os familiares naquele país europeu e em Cabo Verde vão definir o local para a realização do funeral.

Amílcar Lima Ramos, conhecido no mundo da música por Mikinha, nasceu no dia 8 de abril de 1966, tendo lançado dois discos ao longo da sua carreira, «Mnhafá» e «Rêmed d`Mund».

A fonte familiar indicou à agência Lusa que a última vez que Mikinha esteve em Cabo Verde foi no final de janeiro e início de fevereiro, tendo regressado à Suécia no dia 2 deste mês, com imagens para um novo videoclip que estava a preparar.

A fonte descreveu Mikinha como uma pessoa «liberal, amiga e alegre» e que simpatizava com toda a gente e que agora deixa «um vazio enorme» na família e no mundo da música cabo-verdiana.

O cantor era casado e tinha três filhos, dois deles menores.