A noite de 18 de maio foi grande para Justin Timberlake. O cantor venceu sete categorias dos prémios «Billboard Music Awards», que decorreu em Las Vegas. Foi eleito o melhor artista do ano, o melhor artista masculino, o melhor artista de rádio, o melhor artista de R&B, o artista Top Billboard 200 e, ainda, viu os seu álbum «The 20/20 experience» conquistar os títulos de melhor álbum Billboard 200 e melhor álbum de R&B.

Ausente da cerimónia por motivos profissionais, no seu discurso de agradecimento, previamente gravado, Timberlake fez questão de agradecer a todos «menos a Donald Sterling», o dono da equipa de basquete Los Angeles Clippers, recentemente envolvido numa polémica depois de alguns comentários racistas.

Veja a lista completa de vencedores aqui

Mas a noite ficou marcada por mais vencedores e algumas novidades como, por exemplo, a música oficial do campeonato do mundo pela voz de Jennifer Lopez, Pitbull e Claudia Leite.

O grupo Imagine Dragons conquistou cinco prémios, entre eles o de melhores artista rock. Pharrell, Robin Thicke e T.I. ganharam quatro cada um.

Como era de esperar, a neozelandesa Lorde foi eleita a revelação do ano. A melhor artista feminina foi Kate Perry, com a dupla Daft Punk a conquistar a categoria de melhor artista de música eletrónica.

Um dos momentos da noite ficou a cargo de Michael Jackson, ou melhor, do seu holograma que interpretou «Slave to the rhythm» e recebeu uma ovação de pé.