O antigo vocalista dos R.E.M., Michael Stipe, regressou aos palcos na noite de terça-feira, em Nova Iorque, num inesperado concerto a solo que foi a sua primeira atuação ao vivo desde o fim do grupo, em 2011.

De acordo com informações avançadas na página Internet do New Musical Express (NME), Michael Stipe tocou seis músicas na primeira parte de um espetáculo de Patti Smith, sendo acompanhado no seu concerto por dois músicos.

O alinhamento integrou duas faixas dos R.E.M., "New Test Leper" e "Saturn Return", e quatro versões, incluindo "New York, New York", de Frank Sinatra, e "Hood", de Perfume Genius.

Michael Stipe, Mike Mills, Peter Buck e Bill Berry (baterista que entretanto saiu) formaram os R.E.M. em 1980 em Athens, na Georgia, Estados Unidos, e editaram no ano seguinte o single "Radio Free Europe".

O grupo separou-se em 2011, meses depois da edição do álbum "Collapse into Now", o 15.º de originais da carreira.

Os grandes momentos de sucesso da banda foram vividos nos anos 1990, com os álbuns "Out of Time" (1991) e "Automatic for the people" (1992), como os quais foram crescendo até serem apelidados de uma das grandes bandas do rock alternativo do mundo.

"Out of the Time" revelava as canções "Losing my religion" e "Shiny Happy People" e do álbum "Automatic for the people" ganhou vida "Everybody Hurts", por exemplo.

Na ressaca do sucesso desses dois álbuns, os R.E.M. gravaram "Monster", em 1994.

Entre os últimos álbuns que os R.E.M. editaram, e chegaram a apresentar ao vivo em Portugal, estão "Up" (1998), "Around the Sun" (2004), além de "Accelerate" (2008) e "Collapse into Now" (2011).