O cravista e maestro britânico Christopher Hogwood morreu na quarta-feira aos 73 anos em Cambridge (Reino Unido), anunciou a Academia de Música Antiga, que o musicólogo fundou.

O maestro, que estava doente há vários meses, esteve algumas vezes em Portugal, dirigindo, por exemplo, a Orquestra Metropolitana de Lisboa e atuando na Casa da Música, no Porto, com a Orquestra de Câmara de Basel.

Christopher Hogwood é considerado um dos nomes mais importantes do estudo da música antiga, fundou a Academia de Música Antiga em 1973 e dirigiu a orquestra nela criada em atuações por todo o mundo, gravando mais de 200 álbuns.

Autor de uma biografia sobre Handel, Chritopher Hogwood gravou, com a orquestra da Academia, todas as sinfonias de Mozart e Beethoven.

Do longo e prestigiado currículo revela, por exemplo, que foi diretor artístico da Handel e Haydn Society (EUA), diretor associado da Beethoven Academie (Bélgica) e maestro convidado da Saint Paul Chamber Orchestra, da Orquestra Sinfónica de Milão, da Orquestra Filarmónica de Póznan.