Sérgio Godinho atua este sábado, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, casa à qual irá retornar, desta vez com o espetáculo «Liberdade», em que reflete sobre os quarenta anos de um Portugal democrático.

Em abril deste ano, a propósito dos 40 anos da Revolução dos Cravos, o músico português atuou três noites em Lisboa, desafiado pelo Teatro Municipal São Luiz a fazer um espetáculo em torno da palavra «Liberdade».

O músico cantou emblemáticos temas do repertório, outras relacionadas com o tema, e ainda acrescentou duas canções de José Afonso, «Vampiros» e «Na rua António Maria», e uma outra música escrita por Jorge Constante Pereira, «Foi aos 25 dias de abril».

Sérgio Godinho, hoje com 69 anos, andou em digressão pelo país com este espetáculo, onde se integram canções como «Maré alta», «Liberdade» e «Que força é essa», e acabou por converter o alinhamento num álbum ao vivo, editado em outubro.

No culminar de um ano dedicado ao tema «Liberdade», Sérgio Godinho atuou dia 1 deste mês no Teatro Roivoli, no Porto, e apresenta-se agora no sábado, no Coliseu de Lisboa.

Em palco vão estar os músicos como Nuno Rafael, Miguel Fevereiro, Nuno Espírito Santo, João Cardoso, Sérgio Nascimento e, como convidada, a rapper Capicua.