O líder dos Queens of the Stone Age, Josh Homme, pediu desculpas, no domingo, por ter pontapeado, durante um concerto, uma fotojornalista, que passou a noite no hospital.

Um vídeo mostra o guitarrista e cantor de rock a dar um pontapé na cara de uma fotógrafa que assistia, no fosso para repórteres, a um concerto realizado no âmbito de um festival, no sábado, em Los Angeles.

Chelsea Lauren, que trabalha para a Shutterstock, uma agência de fotografia, disse que passou a noite nas urgências e todo o domingo com dores no pescoço, náuseas e um hematoma junto às sobrancelhas.

Uma agressão, qualquer que seja sua forma, é inaceitável, independentemente da razão", escreveu Lauren na sua conta de Instagram.

 

A fotógrafa especulou que Josh Homme deveria estar sob a influência de álcool e drogas no momento dos acontecimentos, já que, em palco, se esfaqueou na testa, tendo a fotógrafa publicado uma foto, na qual se vê o músico a sorrir enquanto o sangue escorre pelo rosto.

"Eu estava onde eu estava, não infringi nenhuma regra, estava só a tentar fazer meu trabalho", escreveu Lauren.

Josh Homme pediu desculpas e descreveu o incidente como um acidente, afirmando que se desequilibrou durante a atuação, tendo também chutado o equipamento.

"Jamais causaria intencionalmente ferimentos em alguém que estivesse a trabalhar ou a participar num dos meus concertos e espero que a Chelsea aceite as minhas mais sinceras desculpas", escreveu o vocalista da banda no Twitter.

A sua justificação suscitou uma onda de críticas nas redes sociais, com algumas pessoas a desejar que o músico seja processado pelo que fez.

Josh Homme, de 44 anos, é membro fundador dos Queens of the Stone Age e dos Eagles of Death Metal.

O líder dos Queens Stone Age é também produtor e colaborou no último álbum da lenda do punk-rock Iggy Pop.

O regresso dos Queens of the Stone Age a Portugal está confirmado para julho do próximo ano, no festival Alive.