Josh Greenberg, um dos três fundadores do Grooveshark, um dos primeiros serviços de partilha e escuta gratuita de música online, foi encontrado morto, segundo o departamento de polícia de Gainesville, na Florida, EUA.
 
Josh Greenberg tinha 28 anos e as causas da morte ainda não são conhecidas, sendo que as autoridades dizem que não há qualquer evidência de crime ou suicídio. 

A mãe do jovem disse ao "Gainsville Sun" que Josh não tinha problemas de saúde conhecidos, e que até estava animado com possíveis novos projetos.

Recorde-se que o Grooveshark, que fundou em 2006 com mais dois colegas quando eram estudantes, foi desativado em maio por causa de processos judiciais movidos por editoras discográficas, por violação de direitos de autor. 

Numa mensagem colocada na página oficial, a empresa norte-americana Escape Media Group, que detém o serviço, anunciou nessa altura que tinha chegado a acordo com as três maiores editoras discográficas - Universal, Sony e Warner Music - por questões de direitos de autor sobre as músicas e os artistas que estavam disponíveis no Grooveshark.

"Começámos há quase dez anos com o objetivo de ajudar os fãs a partilharem e a descobrirem música. Mas apesar das melhores intenções, cometemos erros muito graves e falhámos no licenciamento de direitos de autor para uma grande quantidade de música no nosso serviço. Isso estava errado. Pedimos desculpa, sem reservas."