Os Fleetwood Mac foram obrigados a cancelar a digressão pela Austrália e Nova Zelândia depois de ter sido diagnosticado cancro a um dos seus co-fundadores, o baixista John McVie, de 67 anos.

Em comunicado divulgado no Facebook, a banda pediu desculpa pelo cancelamento dos concertos, adiantando que McVie começará a ser submetido aos primeiros tratamentos durante os próximos meses.

«Esperamos que os nossos fãs australianos e neozelandeses, bem como os fãs dos Fleetwood Mac em todo o mundo, se juntem a nós para desejarmos que tudo corra bem ao John e à sua família», escreveu a banda, sem adiantar o tipo de cancro diagnosticado a McVie.

Os Fleetwood Mac terminaram, no sábado, a passagem pela Europa da tournée mundial que marca o regresso da banda aos palcos. Dos novos concertos fazem parte os temas que formaram o EP que o grupo lançou em abril. As quatro canções de «Extended Play» foram os primeiros inéditos dos Fleetwood Mac em dez anos.

John McVie e Mick Fleetwood (bateria) são os únicos dois fundadores que ainda fazem parte da banda inglesa, embora a atual formação conte ainda com as presenças de outros dois históricos dos Fleetwood Mac: o guitarrista e vocalista Lindsey Buckingham, e a vocalista Stevie Nicks.

«Dreams», «Little Lies», «Go Your Own Way» e «Landslide» são alguns dos maiores êxitos de uma banda criada em 1967, que alcançou o sucesso durante os anos 1970, e que passou por um período de separação na década de '90.