O jornalista e escritor Philip Norman, autor das biografias dos Beatles e dos Rolling Stones, escreveu um novo livro sobre um dos membros mais carismáticos do «quarteto fantástico» de Liverpool, John Lennon.

Na sua nova obra, Norman não só revela detalhes sobre a vida do artista, como assegura que Lennon tinha fantasias homossexuais com Paul McCartney, seu companheiro de banda.

Yoko Ono, mulher de John Lennon, e Paul McCartney não gostaram das «revelações» de Norman, no seu livro «John Lennon: The Life». Embora ambos tenham participado na elaboração do livro, através de várias entrevistas, ambos preferiram negar qualquer envolvimento na obra e retiraram a sua aprovação.

Nas páginas da sua nova biografia, o jornalista assegura qye John Lennon sonhava ter relações sexuais com Paul McCartney e com a sua mãe, segundo escreve o site Music News. Lennon sempre manteve uma relação estranha com a sua mãe, uma vez que foi criado pela sua tia até a sua mãe aparecer de novo na sua vida e o ter influenciado a dedicar-se à música.

A vida de John Lennon em jovem, a sua relação com a mãe e os primeiros anos de convívio com Paul McCartney e George Harrison serão os temas do próximo filme do realizador Sam Taylor-Wood.