É um princípio para ficarem ricos, com um ano de espera pela frente, para Tyka Nelson e cinco meios-irmãos de Prince Rogers Nelson, que morreu em abril do ano passado. O juiz Kevin Eide, do condado de Carver, no Estado norte-americano do Minnesota, decidiu que são os legítimos herdeiros de um património, que poderá valer mais de 300 milhões de dólares.

Os herdeiros do património estão determinados como sendo Omarr Baker, Alfred Jackson, Sharon Nelson, Norrine Nelson, John R. Nelson e Tyka Nelson", refere a sentença.

Há, contudo, um prazo de um ano, para que outros eventuais familiares do músico possam recorrer a um tribunal de apelo, reclamando parte da fortuna. E até agora, pretendentes não têm faltado.

Desde o início do processo sobre a repartição da herança, o tribunal recebeu desde alegações de uma mulher, dizendo que casara secretamente com o músico em Las Vegas, até a um músico pouco conhecido, alegando que Prince lhe prometera numa digressão que lhe deixaria todo o seu património.

Prince morreu subitamente, aos 57 anos, sem deixar testamento, na sua mansão e estúdios em Paisley Park, na cidade de Mineapolis, em abril de 2016, devido a dose excessiva de medicamentos.