As sessões de gravação de novo material dos Blur com William Orbit, em 2012, marcaram, muito provavelmente, a última vez que o produtor trabalhou com a banda britânica. Em entrevista à revista «NME», Orbit afirmou que não voltará a gravar com os Blur depois daquela que terá sido uma má experiência para o produtor.

«Nem me falem dos Blur! (...) Não vou voltar a trabalhar com eles - o Damon [Albarn] foi terrível, é tudo o que eu tenho a dizer», revelou sobre a falhada tentativa de gravar um novo disco com os Blur.

À «NME», William Orbit adiantou que ainda que, para além das desavenças com Damon Albarn e companhia, a banda não chegou a pagar-lhe pelo seu tempo em estúdio.

«Não tenho pressa nenhuma para voltar a trabalhar nesse álbum. Não me pagaram! Mas nem sou o primeiro [a quem fazem isso]», reclamou.

No seu currículo, Orbit conta com a produção de álbuns de Madonna, All Saints e Robbie Williams, bem como dos dois últimos discos dos Blur: «13», de 1999, e «Think Tank», de 2003.

O regresso discográfico dos Blur continua a ser incerto. Durante o ano passado, a banda lançou três inéditos - «Fool's Day», «Under The Westway» e «The Puritan», mas desde então não anunciou qualquer plano para editar um novo longa duração.

Caso veja a luz do dia, o oitavo álbum dos Blur só deverá ser lançado após a edição de um disco a solo do vocalista Damon Albarn, previsto para 2014.

Os Blur estão, atualmente, em digressão pela América do Sul, e vão iniciar o próximo ano com concertos na Nova Zelândia e na Austrália.