A fadista Mariza atua na próxima sexta-feira no Carnegie Hall, em Nova Iorque, encerrando a digressão pela América do Norte, que iniciou em outubro passado, escreve a agência Lusa.

No total, segundo números adiantados pela discográfica Parlophone, a intérprete «contabiliza um total de 17 espetáculos em menos de um mês».

Esta não é a primeira vez que a criadora de «Tasco da Mouraria» atua no auditório Stern daquele centro de espetáculos, ao qual subiu pela primeira vez, em outubro de 2005.

Mariza é «atualmente a mais respeitada voz fadista», afirma o Carnegie Hall, na apresentação do concerto.

«Mariza apresenta um repertório impressionante, prestando um profundo respeito à tradição, enquanto subtilmente puxa esta bela música popular para direções intrigantes», escreve o Carnegie no comunicado sobre a criadora de «Os Anéis do Meu Cabelo».

Neste espetáculo, Mariza irá apresentar temas do seu mais recente álbum, «Fado Tradicional», como «Promete Jura» e outros que têm marcado a sua carreira de mais de uma década, como «Ó Gente da Minha Terra» e «Cavaleiro Monge».

A intérprete, no palco do auditório Stern, será acompanhada por José Manuel Neto, na guitarra portuguesa, Pedro Jóia, na viola, Yami, na viola baixo, e Vicky Marques, nas percussões.

A digressão mundial de Mariza terminará nos palcos europeus, passando por cidades como Dortmund e Munique, na Alemanha, Brugges e Antuérpia, na Bélgica, Zurique, na Suíça, Belgrado, na Sérvia, e Budapeste, na Hungria, entre 22 de novembro e 13 de dezembro, anunciou a discográfica.