Os cantores António Zambujo e Carminho são a grande atração do "Festival Portugal no Rio", iniciativa da Fundação Luso-Brasileira, em parceria com o Comité Rio450, para comemorar os 450 anos de fundação da cidade do Rio de Janeiro.

Os dois artistas, que nunca se apresentaram juntos durante as suas carreiras, farão um espetáculo no dia 20 de junho, às 22:00, no Teatro Cidade das Artes, na Barra da Tijuca.

A fadista Carminho é bem conhecida do público brasileiro. Em 2013 participou na abertura do carnaval do Recife, em Pernambuco, e os seus espetáculos têm sempre lotação esgotada no Rio de Janeiro e em São Paulo.

O último espetáculo de Carminho no Rio de Janeiro foi em abril, para o lançamento do álbum "Canto", no Vivo Rio, no Aterro do Flamengo.

Já o cantor e compositor António Zambujo tem uma história de relação com o Brasil mais antiga, com apresentações em palcos nacionais desde o ano de 2009. Também no mês de abril teve um concerto no Rio para lançamento do seu novo disco "Rua da Emenda".

O compositor Rodrigo Leão, acompanhado da Orquestra Sinfónica Brasileira, vai fazer uma apresentação no dia 14 de junho, às 11:30, e dia 12 de junho, às 21:30, com a sua banda, na Cidade das Artes, Rio de Janeiro.

O festival Portugal no Rio conta ainda, na programação, com uma exposição, Tatuagens Urbanas e o Imaginário Carioca, com abertura dia 11 de junho no Museu Histórico Nacional.

A mostra ficará em cartaz até o dia 1 de agosto.

Um outro grande presente para a cidade será a ida de um conjunto de calceteiros para o Rio de Janeiro, para realizarem uma obra de colocação de calçada portuguesa na área do Porto, zona da cidade que está a ser alvo de reabilitação.

O grupo de profissionais iniciará esse trabalho no dia 11 de junho. Haverá, também, um seminário sobre calçada portuguesa no Museu Histórico Nacional, dia 23 de junho, e oficinas de formação para aprendizagem do ofício de calceteiro, no Palácio de São Clemente, em Botafogo, de 15 de junho a 13 de julho.

A calçada portuguesa foi introduzida nos pavimentos da cidade do Rio de Janeiro pelo prefeito Pereira Passos, no início do século XX e, hoje, constitui uma marca turística da cidade.

A calçada portuguesa pode ser encontrada à beira-mar, nas praias de Copacabana, Leme, Ipanema, Leblon e na Barra da Tijuca, no Centro do Rio e na Zona Norte, no bairro de Vila Isabel.