A cidade de Viena alterou os semáforos de 120 passadeiras nas vésperas do 60º Festival Eurovisão da Canção, que se realiza na capital austríaca a partir do dia 19 de maio.

A figura tradicional dos sinais foi substituída por casais homossexuais, com corações apaixonados.



As autoridades locais dizem que esta iniciativa serve para dar um sinal de tolerância, mas, ao mesmo tempo, para tentar despertar uma maior atenção dos peões. Por isso, foram colocados nas passadeiras da cidade cujos semáforos são mais vezes ignorados.

O partido de extrema-direita austríaco, PFO, já acusou a autarquia de ter “enlouquecido” e afirmou que preferia que o dinheiro tivesse sido canalizado para o combate à pobreza ou ao desemprego, refere a AFP.

Além dos semáforos com casais homossexuais, as ruas de Viena têm sistemas de som escondidos, que vão tocando as duas músicas austríacas que venceram o festival - a de Conchita Wurst, que ganhou no ano passado, e a de Udo Juergens, que venceu em 1966 -, assim como a que irá representar o país este ano - "I Am Yours", do trio “The Makemakes”.



A final do 60º Festival Eurovisão da Canção será realizada a 23 de maio e Portugal será representado por Leonor Andrade.



Além do Festival da Canção, que se realiza em Viena porque o vencedor do ano passado foi o travesti austríaco Conchita Wurst, a capital da Áustria vai receber nos próximos tempos mais eventos “gay-friendly”, como um baile de caridade para o combate à sida, a 16 de maio, e a parada gay, em junho.