A fadista Mariza é distinguida este mês, em Barcelona, com um dos prémios Ondas Especial, galardões atribuídos pela Radio Barcelona, desde 1954, que distinguem, anualmente, a atividade televisiva e radiofónica.

“Nesta edição o júri considerou que a intérprete portuguesa lidera a música de raiz em termos internacionais. Destaque-se que Mariza é uma artista que revolucionou e fez evoluir o género [fado], tornando-o uma linguagem universal, tendo atuado nos principais teatros do mundo, e tornou-se uma referência para músicos como Bjork ou Sting”, lê-se no comunicado enviado à Lusa.


Referindo-se ao recente álbum de Mariza, “Mundo”, editado no final do mês de outubro último, considerou o júri que “revela uma evolução na sua carreira e consolida a sua projeção internacional”.

Além de Mariza, também o duo espanhol Amaral, de Saragoça, formado em 1997 por Eva Amaral e Juan Aguirre, recebe um Prémio Ondas Especial.

Sobre o duo, formado na capital aragonesa, o júri destaca o facto de "continuar de forma autêntica empenhado no seu estilo independente, editando e produzindo os seus trabalhos". O duo já foi distinguido com três Prémios Ondas e dois do canal televisivo de música MTV.

A intérprete portuguesa recebe o galardão no dia 24, durante a 62ª gala de entrega dos prémios, na capital catalã, na qual irá também atuar.

A criadora de “Ó gente da minha terra” junta este galardão espanhol a vários outros com que tem sido distinguida ao longo da carreira, nomeadamente, os prémios BBC Radio 3, na categoria de Revelação e Melhor Artista da Europa de World Music (2003), MIDEM - European Border Breakers (2004), Fundação Amália Rodrigues Internacional (2005) e a Medalha de Vermeil da Sociedade de Artes Ciências e Letras Francesa (2008), entre outros.