O representante português na edição deste ano da Eurovisão, Salvador Sobral, decidiu fazer uso da exposição mediática que é alvo atualmente para alertar para a crise de refugiados na Europa.

Salvador Sobral usou uma camisola com a frase “S.O.S. Refugees” (S.O.S Refugiados) durante a conferência de imprensa que se seguiu à atuação da primeira meia-final e acabou por ser questionado diretamente sobre o motivo desta escolha.

Em primeiro lugar esta é uma grande festa europeia, todos estamos a divertir-nos e isso é ótimo (…), mas há coisas que me preocupam, a mim e a muitas pessoas, e se tiverem coração também vão preocupar-se. (…) Se estou aqui e se tenho esta exposição mediática, o mínimo que posso fazer é deixar uma mensagem humanitária”.

O represente português apelou aos europeus que não olhem para as milhares de pessoas que fogem para o velho continente como imigrantes, mas sim como “pessoas que fogem à morte”, refugiados.

Quando pensei em vir aqui, pensei imediatamente sobre os refugiados que estão a chegar dos seus países para escapar à morte. Não se enganem, estas pessoas não são imigrantes, são refugiados. Estão a fugir da morte”.

Sobral deixou claro que está ciente do atual esforço dos Estados europeus para lidar com a entrada massiva de refugiados na Europa, mas pede que sejam feitas alterações, principalmente no que toca às burocracias.

Não posso dizer que a Europa não está a esforçar-se, mas há tanta burocracia nos campos de refugiados na Grécia, Turquia, Itália, e podemos diminuir isso. [Por exemplo], eles pedem certidões de nascimento a pessoas que acabaram de chegar em barcos de borracha”.

Salvador Sobral conseguiu apurar-se para a final da Eurovisão com o tema "Amar pelos Dois". Pode ver a atuação logo abaixo.