A representante da Espanha na Eurovisão não pode contar com a companhia da sua tigre nos bastidores. As associações de proteção dos animais são contra a presença do animal em estúdio, considerando uma violação dos direitos dos animais.



Edurne, a mulher que se transforma em tigre, transformou a sua atuação no festival numa polémica e nega as reclamações, alegando que dão água com frequência ao animal.




Noa – assim se chama a felina que participa no videoclip promocional da canção espanhola no festival europeu da canção – é propriedade de Tete Peralta que, ao jornal El Mundo, revela que o animal se “comporta com um ser humano”.

Argumentos que não colhem. Noa é um animal selvagem, embora tenha nascido em Madrid em 2012.