Os portugueses The Gift estão a terminar a celebração dos 20 anos de carreira, com uma biografia, uma dupla coletânea e dois concertos em dezembro, mas já de olhos postos no próximo álbum, que vai contar com Brian Eno.

"Estamos a celebrar um legado, uma história, uma identidade, uma obra. Não queremos adormecer na almofada dos grandiosos discos editados, mas é uma prova de vigor e rigor da banda", disse à agência Lusa o músico Nuno Gonçalves, um dos elementos dos The Gift.

O grupo tem andado há um ano a assinar duas décadas de vida, desde a formação em Alcobaça, em 1994. Fizeram mais de 40 concertos com alinhamento de celebração, aos quais se juntarão duas datas que Nuno Gonçalves disse serem especiais: a 12 de dezembro atuam no Multiusos de Guimarães e, a 14 de dezembro, no Meo Arena, em Lisboa.

Na sexta-feira sairá a dupla coletânea "20", com 24 canções que atravessam toda a discografia. "A carreira dos Gift não é feita de singles, mas de músicas intensas e intemporais. É um alinhamento versátil que permite perceber qual a identidade dos Gift", sublinhou Nuno Gonçalves.

Na mesma altura será também publicado o livro "The Gift 20", do jornalista Nuno Galopim, que traça o percurso da banda, a partir de entrevistas feitas aos seus quatro elementos.

"Sempre disse que não podia ser um livro promocional. Uma banda como vinte anos tem os seus lados mais obscuros; não é só flores, há também espinhos e não temos vergonha de assumir isso", referiu o músico.

É no livro que o público ficará a saber mais sobre o próximo álbum de originais dos The Gift, que já está terminado e deverá sair em 2016.

Nuno Gonçalves explicou que foi gravado ao longo dos últimos dois anos, em Espanha, foi concluído em Alcobaça e contou com uma "parceria artística", na produção e na escrita de canções, entre a banda e o músico e produtor britânico Brian Eno.

"É o melhor produtor de todos os tempos, basta ver o que fez com os Talking Heads, com os U2, com os Coldplay. Com a participação dele, não se pode esperar um disco normal dos Gift", disse.

Por agora, a banda está focada na celebração dos 20 anos, que Nuno Gonçalves disse terem sido de desbravar caminho na música portuguesa. Os The Gift foram "a primeira banda portuguesa cem por cento 'do it youself' [faça você mesmo], com as mãos assentes nas rédeas da banda".

"O caminho foi difícil, mas o mais importante é que foi traçado com o público. Sem ele, não fazia sentido fazer discos, sem ele não fazia sentido fazer concertos", afirmou Nuno Gonçalves.


Compõem The Gift os irmãos Nuno e John Gonçalves, Sónia Tavares e Miguel Ribeiro. Da discografia fazem parte a maquete "Digital Atmosphere" (1997) e os álbuns "Vinyl" (1998), "Film" (2001), "AM-FM" (2004), "Explode" (2011) e "Primavera" (2012), recorda a Lusa.