Mais de quarenta anos passados sobre a morte de Jim Morrison, Marianne Faithfull, a cantora e atriz britânica vem a público revelar as suas desconfianças: quem matou Jim Morrison foi o seu antigo namorado, Jean de Breteuil, ainda que de forma «acidental».

Jim Morrison, o vocalista dos The Doors, foi encontrado sem vida a 3 de julho de 1971, num quarto de hotel em Paris. O relatório do médico que declarou o óbito falava na morte por ataque cardíaco e na ingestão excessiva de bebidas alcoólicas e a autópsia foi dispensada porque as autoridades francesas não consideraram tratar-se de uma morte por causas violentas.

Mas, Faithfull revela que sempre desconfiou de uma «overdose» de heroína, fornecida pelo seu então namorado, conhecido como um traficante de drogas das estrelas. A cantora, numa entrevista à revista «Mojo» publicada esta quarta-feira disse «não ter a certeza, mas, a ser verdade, tratou-se de um acidente».