Beyoncé tem sido criticada ao longo da última semana por astronautas e familiares das vítimas do acidente com o space shuttle Challenger, que em 1986 matou seis pessoas. A própria NASA veio agora falar sobre a polémica, condenando aquilo que acredita ser o «trivializar» de um momento negro da história da exploração espacial e dos EUA.

Numa das novas canções de Beyoncé, «XO», a cantora usou o excerto de uma gravação feita aquando do acidente.

«O acidente do Challenger é uma parte importante da nossa história, um recordar trágico de que a exploração espacial é arriscada e que nunca deve ser trivializada», afirmaram os responsáveis da NASA através de um comunicado citado pela revista «The Hollywood Reporter».

A própria Beyoncé já tinha reagido à polémica, assegurando que nunca foi a sua intenção desrespeitar a memória dos sete astronautas mortos.

«O meu coração está com todos os que perderam familiares no desastre do Challenger. A canção "XO" foi gravada com a intenção sincera de ajudar aqueles que perderam os seus entes queridos, e para lembrar que coisas inesperadas acontecem, portanto amem e deem valor a cada minuto que passam com aqueles que maior significado têm para vocês», escreveu Beyoncé, em comunicado.

Entre as vozes críticas ouvidas pela ABC News esteve um antigo funcionário da NASA, Keith Cowing: «A escolha desta histórica e solene gravação áudio é extremamente inapropriada. É uma escolha muito pouco diferente do que pegar nas palavras [do jornalista] Walter Cronkite a anunciar a morte do presidente Kennedy, ou as chamadas de emergência durante o ataque ao World Trade Center, e usá-las para chamar a atenção numa canção pop».