O músico Pedro Abrunhosa, com o álbum «Contramão», é o vencedor do Prémio Pedro Osório, atribuído pelo terceiro ano, pela Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), escreve a agência Lusa.

«O prémio foi atribuído por unanimidade por um júri constituído pelos membros dos corpos sociais da SPA, tendo em conta a qualidade da obra editada em finais de 2013 e também o percurso de Pedro Abrunhosa, como criador e intérprete», afirma a cooperativa de autores em comunicado.

Em dezembro passado, quando foi editado o CD, Pedro Abrunhosa afirmou à Lusa que este era o resultado de uma nova «observação da realidade»: «Sou movido pela realidade. O fio condutor é a autoralidade, essa cúpula sob a qual tudo brota».

Gravado no Porto com a banda Comité Caviar, o disco contou com as participações do fadista Camané, do cantor catalão Duquende, do Saint Dominic Choir e do Quarteto de Cordas de Matosinhos.

O CD é constituído por canções feitas com «muita dedicação, pouca inspiração e uma observação da realidade» portuguesa, como a emigração e a crise, disse à agência Lusa.

«Contramão» é o sétimo álbum de originais do músico de 52 anos, a celebrar 20 anos da edição do álbum de estreia, «Viagens», um dos de maior sucesso da sua carreira.

O prémio, com o valor pecuniário de dois mil euros, é entregue ao músico no dia 26 de fevereiro, às 18h30, no auditório Frederico de Freitas, na sede da SPA, em Lisboa.

O Prémio Pedro Osório foi instituído em homenagem ao compositor falecido em janeiro de 2012, tendo, nas duas edições anteriores, distinguido os músicos Jorge Palma e Rão Kyao.