São quatro dias de música divididos em dois fim-de-semana, o que significa que o Rock In Rio está de volta a Lisboa. O segundo fim de semana de concertos arranca esta sexta-feira no Parque da Bela Vista.

No total são cinco palcos (Palco Mundo, Music Valley, EDP Rock Street, Super Bock Digital Stage e Yorn Street Dance) por onde vão passar muitos artistas, mas podemos garantir que, para além dos concertos, não vai faltar o que fazer no festival.

Quem vou poder ver no Palco Mundo?

O Palco Mundo é o palco principal da Cidade do Rock e os espetáculos ali começam às 18:00. Segundo a organização, o palco este ano tem 80 metros de comprimento e o som foi reforçado para ter maior qualidade e chegar a mais áreas.

Por lá já passaram, no fim de semana passado, Diogo Piçarra, Haim, Bastille e Muse - no sábado - e Agir, Anitta, Demi Lovato e Bruno Mars - no domingo. 

Esta sexta-feira, é a vez de subirem ao palco principal James, Xutos & Pontapés, The Chemical Brothers e The Killers.

Já no sábado, sobem ao palco mundo Hailee Steinfeld, Ivete Sangalo, Jessie J e Katy Perry.

O que há no Rock in Rio para além do Palco Mundo?

À semelhança de anos anteriores, o “parque temático da música e entretenimento”, como lhe chamou a vice-presidente executiva do Rock in Rio, Roberta Medina, terá uma roda gigante - que “vai ser maior, com mais cadeiras e mais alta” do que a montada em 2016 – e um ‘slide’ - uma das atividades mais concorridas em edições anteriores, que vai poder ser agendada através de uma aplicação móvel, evitando filas.

Além disso, pela primeira vez, haverá um palco dedicado ao “mundo digital”, que “vai reunir mais de 100 influenciadores digitais, em 36 horas de puro entretenimento, promovendo uma interação direta entre o público e os seus ídolos”, por onde passarão, entre outros, Wuant SirKazzio, Windoh, D4rkframe, Bumba na Fofinha e Sea.

Este ano, a ‘cidade do rock’ terá também um espaço dedicado ao cinema, que vai acolher várias 'performances' e onde alguns atores poderão dialogar com o público, uma arena de ‘gamming’, onde se disputarão várias finais de campeonatos de jogos de vídeo, um Dino Parque, com dez réplicas de dinossauros, um dos quais com 23 metros de largura e cinco de altura, e uma réplica, em tamanho real de uma das naves da saga “Guerra das Estrelas”, a TIE Advanced X1.

Palco Music Valley

Pelo palco Music Valley, onde haverá música todos os dias, entre as 12:30 e as 02:00, passarão nomes como Capitão Fausto, Carlão, Carolina Deslandes, HMB, Manel Cruz, Anavitória, Língua Franca com Sara Tavares, Blaya, Culture, Moullinex, Da Chick, DJ Vibe, Mishlawi, Karetus e a festa Revenge of the 90’s.

A programação do palco Rock Street deste ano tem como tema “África no Mundo e o Mundo em África”, estando por isso agendadas atuações de artistas e bandas como Bonga, Tabanka Jaz, Karlon, Ferro Gaita e Nástio Mosquito & Dzzzz Band.

Quais as novidades no recinto?

Os festivaleiros que queiram preencher as 14 horas em que o recinto está aberto, têm à sua disposição uma rua dedicada às culturas africanas, um “distrito” que celebra a cultura pop (Pop District), uma arena de gaming, um mercado pop-up de alta cozinha, um mini parque jurássico dedicado a toda a família, uma piscina, uma roda-gigante, um slide, mais de 23 espaços de restauração, entre outras atividades.

No dia 29 de junho, a Revenge of the 90’s invade o Music Valley com o espírito "noventeiro" dos Ena Pá 2000, Haddaway ou Crazy Town. Uma festa dentro do festival e que tem gerado muito entusiasmo entre os que se preparam para deslocar ao Parque da Bela Vista.

Outra das novidades é que, nesta edição, o Rock in Rio-Lisboa baniu os copos de plástico descartáveis e lança uma coleção de copos reutilizáveis, com objetivo de combater o desperdício de recursos. A coleção é composta por 10 layouts diferentes, com imagens exclusivas, estando disponíveis nas medidas de 25cl, 40cl e 50cl, e dão desconto em caso de reutilização. No final, podem ser levados como recordação.

A que horas posso entrar no festival?

Como já escrevemos, o festival decorre em dois momentos: nos dias 23 e 24 de junho e nos dias 29 e 30 de junho, com as portas a abrirem às 12:00 e a encerrarem às 02:00. Os palcos a iniciam as respetivas programações pelas 12:30, à exceção do Palco Mundo, onde os concertos começam às 18:30.

A organização apela aos espectadores para que usem os transportes públicos para chegarem ao recinto, tendo sido estabelecidas parcerias com mais de dez empresas de transporte, na área metropolitana de Lisboa.

Nos dias do festival os comboios nas linhas de Cascais e Sintra vão ser gratuitos para portadores de bilhete, assim como os parques de estacionamento da Fertagus, empresa ferroviária que liga Setúbal a Lisboa. Quanto à Carris, reforçará as carreiras, e o metropolitano manterá abertas, até às 03:00, 30 estações das diferentes linhas.

Durante os quatro dias, a "cidade do Rock" terá um centro médico, um posto de saúde e um posto da Proteção Civil, que congrega a PSP, a Prosegur e bombeiros. 

O Parque da Bela Vista tem capacidade para cerca de 90 mil pessoas.

O Rock in Rio aconteceu pela primeira vez em 1985 - as celebrações dos trinta anos terminam em Lisboa -, tendo chegado em 2004 a Portugal, realizando-se desde então nos anos pares.