A polícia de Orlando, nos Estados Unidos, já identificou o alegado homicida da cantora Christina Grimmie, de 22 anos, depois de um espetáculo, esta sexta-feira à noite. Kevin James Loibl entrou no recinto com várias armas: duas de fogo, carregadas, dois pentes de munições, e uma faca de caça.

De acordo com as autoridades, Loibl, que vivia em São Petersburgo, na Florida, terá viajado de propósito para Orlando, também na Florida, para cometer o crime. Não se sabe ainda quais as motivações.

 

 

A polícia está a investigar os telemóveis do homem para tentar encontrar uma pista que possa conduzir aos motivos por detrás do crime.

Os disparos aconteceram pelas 22:30 locais, no The Plaza Live, em Orlando, onde a cantora tinha acabado de atuar e dava alguns autógrafos. Terão sido ouvidos quatro ou cinco disparos.

O irmão de Christina ainda conseguiu segurar o agressor, impedindo-o de disparar mais vezes, mas não evitou que ele disparasse sobre si próprio, cometendo suicídio.

Christina ficou conhecida depois da participação no "The Voice" americano, em 2014, onde alcançou o terceiro lugar. Também era conhecida por sua intensa atividade no YouTube, onde tem mais de 3,1 milhões de seguidores.