A cantora Sinead O'Connor foi encontrada pela polícia depois de ter estado desaparecida desde domingo de manhã. A polícia de Chicago, nos Estados Unidos, passou a fino a pente fino a zona de Wilmette, nos arredores daquela cidade.

De acordo com a CBS Chicago, a cantora terá saída no domingo, pelas 06:00 da manhã, para dar uma volta de bicicleta e não mais foi vista. Alguém terá, horas depois, alertado a polícia e avisado que a cantora não havia regressado do referido passeio.

Sinead O'Connor estava hospedada em casa de amigos no subúrbio de Chicago, onde o fotojornalista da CBS 2 Lou Kleinberg a encontrou a semana passada.

Sinead O'Connor tem 49 anos. A cantora irlandesa tem um historial de depressão e o site de celebridades TMZ afirma que Sinead O'Connor terá propensão para o suicídio.

Em novembro de 2015, a irlandesa deixou no Facebook o que parecia ser uma nota de suicídio. O texto levou mesmo a que a polícia irlandesa entrasse em ação, tendo, após alguma horas sido encontrada sã e salva e a receber assistência médica.

"Tomei uma overdose. Não há outra forma de conseguir respeito. Não estou em casa, estou num hotel, algures na Irlanda, sob outro nome", lia-se na mensagem no Facebook, que levou os fãs a lançarem o alerta às autoridades.

Sinead O'Connor recebe tratamento psiquiátrico desde novembro. No Facebook, a cantora publicou também uma carta em que culpava os filhos Jake e Roisin, os ex-maridos, Frank e Donal, e o irmão, Eimar, pela situação em que se encontrava.

O último post de Sinead O'Connor na página de Facebook foi, aliás, destinado ao filho mais velho, Jake, de 28 anos. A publicação é do último domingo, dia 15 de maio.

"Jake, por favor vai ao tribunal na próxima terça-feira para assumires a custódia do teu irmão", escreveu a cantora.

"Na verdade, é melhor levares um advogado da tua preferência. E não abandones o teu irmão ou qualquer outro dos meus bebés outra vez. O que tens feito ao teu irmão e à tua mãe é literalmente criminoso", completou a cantora.

Sinead O'Connor alcançou a fama mundial em 1990 com a música Nothing Compares 2U, escrita por Prince. A cantora também deu nas vistas em 1992 quando rasgou uma fotografia do Papa João Paulo II durante uma atuação ao vivo  no programa da NBC Saturday Night Live, em que era convidada.

 

Sinead O’Connor acusa Arsénio Hall de ser dealer de Prince

Recentemente, Sinead O'Connor falou sobre a morte de Prince, afirmando que sabia quem é que lhe vendia as drogas. De acordo com a mesma, o grande culpado será Arsenio Hall, comediante e apresentador norte-americano de televisão.

Numa publicação no Facebook, a mesma avisa que de denunciou o humorista na polícia do Condado de Carver quanto ao assunto e que Arsenio Hall também a chegou a drogar, numa altura em que estava em casa de Eddie Murphy.

“Duas palavras para a DEA [Drug Enforcement Administration] investigar onde é que Prince arranjou as suas drogas durante as últimas décadas… Arsenio Hall (também conhecido como o capanga de Prince e Eddie Murphy) Qualquer um que imaginava que Prince não era depende de drogas há imenso tempo está a viver num mundo de fantasia.” 

O comentário rendeu a Sinead O'Connor um processo judicial. Face às alegações publicadas da cantora, Arsenio Hall pede uma indemnização de cinco milhões de dólares (cerca de 4,4 milhões de euros) por difamação.

Em entrevista exclusiva ao Access Hollywood, Arsenio Hall admite que sabia que Prince tinha dores no quadril, mas que era algo de que não costumavam falar.

O representante do humorista, Traci Harper, rapidamente desmentiu as acusações da cantora irlandesa dizendo à revista People que estas são “falsas, ridículas e absurdas”.