Uma equipa de inspetores da Scotland Yard está a fazer buscas na mansão do cantor Cliff Richard. O jornal «The Independent» noticia esta quinta-feira que o artista britânico, que também tem casa em Portugal, tem um historial de ofensas sexuais. A imprensa britânica assegura que o cantor está a ser investigado por crimes de natureza sexual com um rapaz com menos de 16 anos, durante os anos 80.

A polícia foi fotografada em Berkshire, perto de Londres, uma das propriedades de Cliff Richard. Alguns objetos pessoais foram retirados de casa pela polícia, mas até ao momento não houve detenções.

O «The Independent» diz que o cantor deverá estar em Portugal, na quinta de que é proprietário na Guia, em Albufeira. Há 40 anos que Cliff Richard vem com frequência para o sul do país, onde é também produtor vinícola.

Cliff Richard já emitiu um comunicado para dizer que as alegações que têm «circulado online há muitos meses» são «completamente falsas». O cantor explica que decidiu nunca responder aos boatos porque isso significaria dar-lhes «mais oxigénio» e garante que a polícia foi à casa dele em Berkshire «sem o avisar».

O cantor, que afirma não estar em território britânico, assegura estar disponível para cooperar com as autoridades, caso «a polícia deseje falar comigo», sublinha. Cliff Richard acrescenta que, até ao final da investigação da Scotland Yard, não irá prestar declarações.

Sir Cliff Richard, nascido Harry Webb, é um dos artistas ingleses com maior sucesso comercial e vendeu 21,5 milhões de singles no Reino Unido e 250 milhões em todo o mundo durante uma carreira de mais de 50 anos.

Cliff Richard saltou para a fama em 1950 com o grupo The Shadows e foi nomeado cavaleiro em 1995. Sir Cliff também atuou no concerto do Jubileu de Diamante da Rainha Isabel II, no palácio de Buckingham, em 2012, e representou duas vezes o Reino Unido no Festival Eurovisão da Canção.