Justin Bieber usou a sua conta no Instagram para esclarecer os motivos que o levaram a cancelar a sua digressão mundial, intitulada “Purpose”. O cantor explicou que decidiu fazer uma pausa, para tornar a sua carreira “sustentável”.

Tirar este tempo agora significa que quero ser sustentável. Quero que a minha carreira seja sustentável, mas também que a minha mente, coração e alma sejam sustentáveis”, escreveu Justin Bieber na rede social.

No longo texto publicado, Justin Bieber mostrou-se desiludido com comportamentos e atitudes que teve no passado.

Aprender e crescer nem sempre foi fácil, mas saber que não estou sozinho fez-me prosseguir. Por vezes, deixei as minhas inseguranças ficarem com o melhor de mim. Deixei que os meus relacionamentos falhados ditassem a maneira como agia com as pessoas e como as tratava. Deixei que a amargura, os ciúmes e o medo ditassem a minha vida.”

O artista pop garantiu que, a partir de agora, não vai deixar que o passado afete o seu futuro e que quer ser capaz de aprender com os próprios erros.

As minhas decisões e os meus relacionamentos passados não vão decidir o meu futuro. Estou consciente de que nunca vou ser perfeito e que vou continuar a cometer erros. Quero ser um homem que consegue aprender a lição e que cresce a partir dela.”

Justin Bieber descreveu a digressão “Purpose” como “inacreditável” e que aprendeu muito com a experiência.

Esta digressão foi inacreditável e ensinou-me muito sobre mim mesmo. Percebi como sou abençoado por ter voz no mundo. Aprendi que quando mais apreciamos a nossa vocação mais a queremos proteger.”

No final da mensagem, o canadiano explicou que escreveu o texto para partilhar com os fãs o que sente e o momento que vive atualmente.

Esta mensagem é apenas uma oportunidade para que vocês conheçam o meu coração. Eu não estou à espera que entendam, mas quero que as pessoas tenham a oportunidade de saber o porquê de eu ser assim.”

Depois de 150 concertos pelo mundo, Justin Bieber anunciou, no dia 24 de julho, o cancelamento dos últimos 14 espetáculos da digressão, que se iriam realizar nos Estados Unidos, Japão, Singapura e Filipinas.