Boss AC apresentou o novo disco no Paradise Garage

«Sexta-feira (Emprego Bom Já)», «Gajo Normal» e «Tástabater» fizeram parte do concerto desta quinta-feira

Por: Redação / JCS, Paulo Sampaio (vídeo)    |   2 de Março de 2012 às 11:11
Um novo disco com novas canções foi motivo mais do que suficiente para Boss AC levar o Paradise Garage, em Lisboa, de volta aos concertos ao vivo.

Esta quinta-feira, o rapper português apresentou os temas de «AC Para os Amigos», álbum editado em fevereiro e que ocupa atualmente o sétimo lugar da tabela de vendas nacional.

Do espetáculo exclusivo a clientes da ZON fizeram parte novas canções, como «Gajo Normal», «Tástabater» e «Sexta-feira (Emprego Bom Já)». O single de apresentação do disco continua em grande, tendo alcançado esta semana a primeira posição do Top Digital de Ringtones em Portugal.

No YouTube, o vídeo de «Sexta-feira» está perto de chegar às 1,5 milhões de visualizações.

A digressão de apresentação de «AC Para os Amigos» arranca oficialmente a 30 de março, em Ílhavo, e percorrerá nove salas de norte a sul do país até maio. Em junho, o rapper participará na edição 2012 do Rock in Rio Lisboa.

Os próximos concertos de Boss AC:

30 de março - Centro Cultural de Ílhavo

14 de abril - Teatro Municipal de Almada

20 de abril - Teatro José Lúcio da Silva, Leiria

21 de abril - Centro de Espectáculos, Tróia

26 de abril - Teatro Municipal, Faro

27 de abril - Teatro Municipal, Covilhã

28 de abril - CAE São Mamede, Guimarães

5 de maio - CCC, Caldas da Rainha

10 de maio - Teatro Académico Gil Vicente, Coimbra

1 de junho - Palco Sunset, Rock in Rio Lisboa (com Zé Ricardo e Paula Lima)
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Boss AC no Paradise Garage
Boss AC no Paradise Garage
COMENTÁRIOS

PUB
Passos quer que comentadores peçam desculpas aos portugueses

Primeiro-ministro diz que ao contrário do que dizem «os que informam todos os dias» a despesa pública «desceu e continua a descer». Passos Coelho acusa mesmo jornalistas e comentadores de serem «patéticos e preguiçosos». «Chega a ser patético verificar a dificuldade que gente que se diz independente tem em assumir que errou, que foi preguiçosa, que não leu, que não comparou»