Parece um revivalismo, um deja vu, mas, tal como a Band Aid regressa passados trinta anos, para apoiar a população africana, também os excessos de linguagem de Bob Geldof estão de volta.

O cantor e mentor do projeto que ressuscitou um dos temas que mais singles vendeu na história da música - «Do they know it’s Christmas?», desta vez para ajuda das vítimas do ébola, foi entrevistado pela estação de televisão britânica Sky, esta segunda-feira, dia do lançamento da música.

À pergunta da jornalista:

«Muitas pessoas dizem ‘olhem para as pessoas naquela sala, um grupo de pessoas saudáveis, se todos pagassem os seus impostos, não precisávamos desta angariação de fundos’. O que tem a dizer sobre isto?»


Bob Geldof respondeu-lhe:

«Acho que eles estão todos a dizer asneiras».


Ao que Jayne Secker lhe pediu contenção nas palavras.

«Essa é uma linguagem demasiado colorida. Agradecíamos que não repetisse».


Mas, Geldof não acatou o conselho, pelo que à segunda vez, a entrevista foi dada por concluída (antes de uma terceira).

A apresentadora pediu-lhe uma reação às críticas apontadas por um projeto que também trabalha na ajuda a África e o cantor respondeu com a mesma expressão.

«Ok, infelizmente, tenho que pedir novamente desculpa por esse excesso de linguagem e dar por concluída a entrevista. Sir bob Geldof, muito obrigada».


Em 1985, o músico também disse na televisão:

«Give us your fucking money».


(Deem-nos a porcaria do vosso dinheiro), como recorda o «The Guardian».


A versão 2014 de «Do they know it’s Christmas’», lançado na segunda-feira, alcançou um milhão de libras em cinco minutos.