O rapper Post Malone manifestou-se incrédulo com o número de pessoas que, nas redes sociais, lhe desejaram a morte, depois de o avião em que seguia ter aterrado de emergência. Numa publicação no Twitter, o músico norte-americano insultou os haters e agradeceu a todos quantos se preocuparam com o seu bem-estar.

Aterrei pessoal. Obrigado pelas vossas orações. Nem acredito na quantidade de pessoas que me desejaram a morte. Vão-se ... Mas não foi hoje", escreveu. 

 

Depois de aterrar em segurança, o rapper disse ao portal TMZ estar ainda "confuso e nervoso" com tudo o que aconteceu, assumiu "detestar" viajar de avião e que depois do que aconteceu precisava de "uma cerveja ou de vinho, ou dos dois"

O avião em causa rebentou os dois pneus na descolagem do aeroporto de Teterboro, em Nova Jérsia, nos Estados Unidos, com destino a Inglaterra, mas conseguiu aterrar em segurança no aeroporto de Stewart, em Newburgh, Nova Iorque. A bordo do Gulfstream IV, modelo utilizado sobretudo para uso privado, estavam 16 pessoas. 

O aparelho aterrou sem problemas depois de andar quatro horas às voltas para gastar o combustível para ficar mais leve e reduzir as hipóteses de incêndio ao tocar na pista com dois pneus vazios.