O vocalista dos The Calling, Alex Band, revelou ter sido raptado e violentamente agredido na madrugada de domingo, após um concerto da sua banda em Lapeer, no estado norte-americano do Michigan.

Em declarações à CNN, Band contou que, no trajeto a pé entre o seu hotel e uma loja de conveniência, foi surpreendido por um grupo de homens que o forçaram a entrar numa carrinha.

Agredido à bastonada e pontapeado, Alex Band acabou por ser atirado para fora da carrinha. Segundo o porta-voz do músico, das agressões resultaram uma fratura na vértebra lombar, três dentes partidos, vários hematomas e um golpe no queixo suturado com 15 pontos.

«Confesso que comecei a chorar, estava assustado e comecei a suplicar para que não me matassem. Disse-lhes que tinha acabado de descobrir, há umas semanas, que ia ser pai», recordou o músico de 31 anos à CNN, explicando que teve uma pistola apontada à cabeça.

Apesar da especulação que surgiu à volta da história - pela coincidência do incidente com o recente anúncio de que os The Calling estão de volta depois de um interregno de oito anos -, Alex Band assegurou que o episódio não é um golpe de marketing.

«Isto aconteceu realmente. Eu não me raptei nem me agredi a mim próprio. A ideia de que isto não passa de uma farsa é nojenta», defendeu.

Os The Calling contam até à data com dois álbuns de estúdio editados desde 2001, ano em que lançaram o seu single de maior sucesso, «Wherever You Will Go».