O guitarrista Bruno Pernadas abre esta terça-feira a temporada musical do Teatro Maria Matos, em Lisboa, com a apresentação do primeiro de dois novos álbuns que vai editar este mês.

O músico edita, dentro de duas semanas, "Those who throw objects at the crocodiles will be asked to retrieve them" e "Worst Summer Ever", distintos entre si e espelho de múltiplas referências musicais.

Com edição prevista para o dia 23, "Those who throw objects at the crocodiles will be asked to retrieve them" será apresentado ao vivo hoje, no Teatro Municipal Maria Matos, em Lisboa.

O álbum é considerado uma continuidade do disco de estreia, de 2014, "How can we be joyful in a world full of knowledge?", com canções que atravessam rock, ‘space-age pop’, ‘funk’, música africana e psicadelismo.

Nele colaboram os músicos João Correia, Nuno Lucas, Margarida Campelo, Afonso Cabral, Francisca Cortesão, Diogo Duque, Diana Mortágua, João Capinha e Raimundo Semedo.

"Worst Summer Ever", que será mostrado em concerto no dia 20, também naquele teatro municipal, reúne oito temas, nos quais Bruno Pernadas "explora a linguagem do jazz mais clássico", com recurso a formações musicais variadas, do trio ao sexteto, lê-se na nota de imprensa.

Com Bruno Pernadas tocam Francisco Brito e Pedro Pinto (contrabaixo), Joel Silva e David Pires (bateria), Sérgio Rodrigues (piano), João Mortágua (saxofone alto) e Desidério Lázaro (saxofone tenor).

Formado em composição, com os cursos da Escola Superior de Música de Lisboa e da Escola de Jazz do Hot Club, professor de Teoria Musical, Bruno Pernadas faz parte dos grupos Julie & The Carjackers, Minta & The Brook Trout, When We Left Paris, Real Combo Lisbonense e Suzie’s Velvet.