O cantor norte-americano John Legend, que recebeu um Óscar pela melhor canção original, no domingo, é o cabeça-de-cartaz do primeiro dia do Festival Meo Marés Vivas 2015, em Gaia, a 16 de julho, anunciou esta terça-feira a organização.

O cantor, compositor e pianista norte-americano, vencedor de nove prémios Grammy e um Óscar pela canção original do filme «Selma», que atuou na abertura do Super Bowl, vai juntar-se ao rol de artistas já confirmados para o Meo Marés Vivas, tais como Lenny Kravitz, Ana Moura, Jamie Collum, Black Mamba, Miguel Araújo, Buraka Som Sistema, Richie Campbell e John Newman, a realizar-se de 16 a 18 de julho, no Cabedelo, em Vila Nova de Gaia.

O 'investimento no festival aumentou ao nível de contratações de artistas e de estruturas no recinto”, mas "comedidamente", disse o diretor da PEV Entertainment, Jorge Lopes, responsável pela organização do festival de música, em conferência de imprensa, hoje, no Convento Corpus Christi, em Gaia.

Em 2014, o Festival Marés Vivas recebeu 72 mil pessoas, mas a organização estima que, este ano, chegue às 75 mil pessoas, garantindo lotação esgotada nos três dias (25 mil por dia).

Os preços dos bilhetes vão manter-se iguais a 2014: 35 euros, o bilhete diário, e 60 euros, o passe de três dias.

A PEV Entertainment disse à Lusa que está a trabalhar para promover o evento musical no estrangeiro e a trabalhar, em particular, nos mercados da Galiza (Espanha), Londres (Reino Unido) e Paris (França).

Em declarações à Lusa, à margem da conferência de imprensa, o vice-presidente da Câmara Municipal de Gaia, Patrocínio Azevedo, adiantou que a autarquia vai continuar a apoiar o festival, porque é um “potenciador de turismo na região”.

“Há muita gente a fazer os três dias do festival, o que implica um aumento de consumo em Gaia. Sente-se nos hotéis e na restauração do centro histórico”, acrescentou Patrocínio Azevedo.

O Marés Vivas 2015 vai ter este ano, pela primeira vez, o patrocínio do banco estatal português, a Caixa Geral de Depósitos (CGD), e mais um palco – o Palco Caixa -, que será um quarto espaço para a realização de concertos, além dos três palcos tradicionais das edições anteriores.

Uma outra novidade é que os clientes da CGD vão ter 10% de desconto nos bilhetes, de acordo com o diretor de comunicação e da marca da Caixa Geral de Depósitos, Francisco Viana, prometendo outras surpresas que vão "acrescentar valor" ao festival.

"A Caixa está empenhada em fazer bem e fazer diferente", disse, acrescentado vão "surpreender" com outras ações.