Rodrigo Leão conheceu Scott Matthew em 2011, quando este aceitou o seu convite de participar no álbum “A Montanha Mágica”. Scott deu assim voz à canção “Terrible Dawn”, abrindo assim caminho a uma série de outras colaborações com Rodrigo Leão em concertos e em estúdio.

Desde sempre que Rodrigo foi um ávido colaborador, tendo trabalhado com vozes tão distintas como as de Beth Gibbons (Portishead), a cantora brasileira Rosa Passos, Stuart Staples (Tindersticks), entre muitas outras. Mas “Terrible Dawn” e, mais tarde, “Incomplete” provavam que existia uma química especial entre Rodrigo Leão e Scott Matthew.

De um lado um compositor português com os olhos postos no mundo, do outro um cantor australiano a viver em Nova Iorque. Mundos tão afastados e, porém, tão próximos. Um inventor de melodias mágicas e um autodenominado de “criador de ruído silencioso”. Impossível resistir a uma parelha tão exótica.

A dupla apresenta-se no Estúdio 24, na TVI24, no próximo domingo, dia 25, e pode assistir a este concerto, gratuitamente, mediante inscrição e lotação dos lugares disponíveis.

 

Scott e Rodrigo têm vindo a trabalhar juntos de forma calma e discreta. Ambos têm as suas agendas muito preenchidas, com Rodrigo a envolver-se profundamente na composição de bandas sonoras, incluindo os sucessos de bilheteira “O Mordomo” e “A Caixa Dourada”, enquanto Scott tem estado a trabalhar em bandas sonoras no Japão, tendo colaborado com Yoko Kanno. 

Aos poucos os dois músicos foram partilhando melodias e versos, trocando ideias que resultam agora neste álbum conjunto, que será lançado simultaneamente em Portugal e em Espanha em setembro, seguindo-se em novembro uma digressão mundial. O primeiro single e vídeo, para “That’s Life”.

 

 

Aqueles que já os viram juntos em palco sabem o quão ricos estes encontros podem ser, de como a voz doce e profunda de Scott e a as melodias e orquestrações encantadoras de Rodrigo Leão se unem na perfeição. Este álbum é mais um passo nesta parceria tão frutuosa.

Para Rodrigo Leão este disco sucede-se a “o retiro”, álbum que lançou no ano passado, tendo sido gravado com o Coro e Orquestra da Gulbenkian, sendo um sucesso não só em Portugal mas também além-fronteiras, nomeadamente em Espanha e no Brasil.  

A dupla segue em digressão com cinco concertos em novembro.