O Rock in Rio regressa na sexta-feira ao Rio de Janeiro, no Brasil, para cumprir a sexta edição, marcada por alguma nostalgia e saudosismo, agora que se celebram os trinta anos de existência do festival brasileiro.

O festival decorrerá de sexta-feira a domingo e entre os dias 24 e 27 de setembro. Os bilhetes já esgotaram e o cartaz, com mais de 150 atuações incluindo de artistas portugueses, contará com vários nomes que marcaram presença na primeira edição, em 1985.

Entre eles estão por exemplo os Queen, agora com Adam Lambert no lugar de Freddy Mercury, Rod Stwart, Al Jarreau e os brasileiros Ivan Lins, Ney Matogrosso, Lulu Santos e os Paralamas do Sucesso.

O ambiente é "super saudosista", como descreveu à agência Lusa a vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina, dando como exemplo a venda rápida de bilhetes para o primeiro dia, que contará com os Queen.

"Eu era muito nova, não tenho memória da edição de 1985, queria ter metido o pé na lama, mas os brasileiros estão com vontade de recordar a história do Rock in Rio", disse Roberta Medina.

O cartaz faz esse "compromisso com a história e não perde modernidade", referiu, dando como exemplo o espectáculo de abertura do festival, que contará com a participação de cerca de vinte artistas brasileiros, entre os quais Ney Matogrosso, Titãs, Ivete Sangalo e Jota Quest.

Para Roberta Medina, o festival também poderá funcionar este ano como uma "bolha de alegria para as pessoas poderem esquecer-se dos problemas". "A proposta é essa, o festival muda o astral da cidade", afirmou.

Há vários artistas portugueses presentes no Rock in Rio Brasil: Boss AC, que atuará com a cantora Aurea, os Moonspell, que atuarão com Derrick Green, vocalista dos Sepultura, no âmbito de uma digressão pelo Brasil, e ainda o DJ Diego Miranda, e, em dupla, DJ Vibe com Rui Silva.

Em 1985, na primeira edição, o Rock in Rio teve mais de um milhão de espectadores em dez dias de concertos, com o empresários e publicitário Roberto Medina - pai de Roberta Medina - a concretizar a ideia de um festival de grandes dimensões no Rio de Janeiro que ajudasse a impulsionar o turismo.

Depois de três edições no Brasil, o festival atravessou o Atlântico e entrou na Europa através de Lisboa.

A primeira edição na capital portuguesa aconteceu em 2004, com cerca de 380 mil pessoas a passarem pela "Cidade do Rock", no Parque da Bela Vista.

Lisboa acolherá a sétima edição do festival em 2016, entre maio e junho, embora as datas não tenham ainda sido oficialmente anunciadas.

Madrid e Las Vegas (EUA) foram outras cidades que também acolheram edições do Rock in Rio.