A cantora norte-americana Aretha Franklin morreu nesta quinta-feira, aos 76 anos.

A rainha da soul morreu esta manhã, na sua casa em Detroit, no estado do Michigan, anunciou a sua agente, Gwendolyn Quinn, citada pela agência de notícias Associated Press (AP).

A causa oficial da morte de Aretha Franklin foi um cancro avançado no pâncreas do tipo neuroendócrino, confirmado pelo seu oncologista, Philip Phillips, do Karmanos Cancer Institute", consta na declaração da família, difundida pela AP.

Aretha Franklin estava "gravemente doente", depois de ter sido diagnosticada com cancro em 2010.

O último concerto aconteceu em novembro de 2017 para a Fundação contra a SIDA de Elton John, em Nova Iorque.

Este ano, tinha dois concertos agendados para o mês de março e abril, mas acabaram por ser cancelados, depois de Aretha Franklin anunciar o abandono dos palcos em fevereiro

Num dos momentos mais sombrios das nossas vidas, não conseguimos encontrar as palavras apropriadas para expressar a dor que sentimos no nosso coração. Perdemos a matriarca e a rocha de nossa família", lê-se na declaração da família.

Recorde "Respect", um dos muitos êxitos de Aretha Franklin e a sua canção icónica.