Eric Clapton pode ter de abandonar a música em breve devido a uma doença do sistema nervoso. Em entrevista ao Classic Rock, o músico britânico revelou que as dores causadas pela neuropatia periférica que sofre têm vindo a aumentar desde há um ano e que o impedem de conseguir tocar guitarra elétrica.

[As dores] Começaram nas costas, e depois transformaram-se em algo a que chamam neuropatia periférica. Parece que sinto pequenos choques eléctricos ao longo da perna".

O guitarrista, de 71 anos, contou ainda que a doença pode piorar e levá-lo a abandonar a música brevemente: "É trabalho árduo e tive de me conformar com o facto de que não irá melhorar".

Clapton, que editou no editou no mês passado o seu 23º disco a solo, I Still Do, viu ser-lhe diagnosticada a doença em 2013, ano em que foi obrigado a cancelar alguns concertos por causa de uma dores de costas aguda.

Apesar das dores e da possibilidade de ter de abandonar a música, o artista desvaloriza a doença porque considera que a neuropatia periférica pode ser consequência do excessivo consumo de álcool e drogas ao longo da vida.

Estou a recuperar do alcoolismo e do vício em drogas. É uma sorte estar vivo de todo. Não sei como sobrevivi, particularmente nos anos 70. Por qualquer razão, fui arrancado das mandíbulas do Inferno e foi-me dada uma nova oportunidade”, afirmou.