A compilação "You and I", que reúne gravações inéditas feitas em 1993, pelo músico norte-americano Jeff Buckley, é editada esta sexta-feira, pela Sony Music.

O álbum apresenta dois originais e oito versões que Jeff Buckley gravou em estúdio, em 1993, um ano antes da edição de "Grace", o único álbum que o músico editou.

Apesar de, na época, já ter assinado contrato com a Columbia Records, Jeff Buckley não estava ainda a pensar na gravação de "Grace". Aqueles três dias passados em estúdio foram apenas exploratórios, para perceber que direção musical o guitarrista queria seguir, escreve a revista Rolling Stone.

"Jeff era uma pessoa tão talentosa, com um conhecimento profundo da história da música, de todos os géneros de música - clássica, Broadway, rock, R&B, punk, blues", afirmou à agência France Presse Steve Berkowitz, que trabalhou com o músico na Columbia Records.

As canções que saíram daquelas sessões de estúdio estão agora reunidas em "You and I", depois de terem sido descobertas nos arquivos da Sony quando esta preparava a edição comemorativa dos vinte anos de "Grace".

O álbum apresenta, por exemplo, "Just like a woman", de Bob Dylan, "Everyday people", dos Sly & The Family Stone, "I Know it’s Over" e "The Boy with the Thorn in his Side", dos The Smiths, e "Night Flight", dos Led Zeppelin.

Do alinhamento fazem parte dois originais de Jeff Buckley: "Grace", tema que daria depois título ao álbum de estreia, e "Dream of You and I".

Filho do músico Tim Buckley, Jeff Buckley morreu a 29 de maio de 1997, aos 30 anos, devido a um afogamento acidental no rio Mississipi.

Apesar de ter editado apenas um álbum em vida, "Grace", a discografia de Jeff Buckley contou com várias edições póstumas, com gravações de estúdio, caseiras e ao vivo, reunidas em "Sketches for my sweetheart the drunk" (1998), "Mistery white boy" (2000), "Live at Olympia" (2001) r "So real: Songs from Jeff Buckley" (2007).

Em declarações à AFP, Steve Berkowitz escusou-se a dizer se "You and I" será o derradeiro disco com canções de Buckley, mas confirmou que ainda há mais material do músico.

"Claro que há mais material. A decisão agora foi fazer este [disco], e é lindo", disse.