A 13.ª edição do Festival Marés Vivas de 2015 já tem dois nomes confirmados: Lenny Kravitz e Ana Moura. O músico de pop/rock sobe ao palco a 17 de julho para apresentar o seu mais recente trabalho «Strut», editado em setembro. A fadista será a madrinha do festival, que vai decorrer de 16 a 18 de julho, em Vila Nova de Gaia.

Ana Moura, que este ano subiu ao palco a convite dos Clã, marcou presença, esta segunda-feira, no lançamento do Marés Vivas 2015 no edifício Casa da Presidência, em Vila Nova de Gaia:

«É arriscado mas é possível. De facto não é muito habitual [incluir fado num festival] mas já participei em festivais com os mais variados géneros. Este é um festival muito ecléctico com jovens e pessoas mais velhas. Acredito que resultará muito bem»


O diretor da PEV Entertainment, responsável pela organização, Jorge Lopes prometeu «para breve» o anúncio de mais artistas, avançando que os nomes serão «tão bombásticos» como o de Lenny Kravitz e de Ana Moura, e sobre o cantor e guitarrista americano revelou que já esteva «alinhavado há muito tempo».

«Esteve previsto para este ano mas ele próprio quis primeiro lançar este novo álbum. Esta edição [julho de 2015] vai ser histórica. Queremos desmarcar o Marés Vivas da imagem dos festivais nacionais de altos e baixos. Teremos mais bandas dos Tops que estão em primeiro lugar em vários países»


Na 12.ª edição do Marés Vivas passaram pela praia do Cabedelo, em Gaia, concelho do distrito do Porto, cerca de 75 mil pessoas, um número que organização quer manter no próximo ano, reconhecendo ser difícil «crescer» dado o espaço, mas prometendo «mais qualidade» na hospitalidade os festivaleiros, nomeadamente com a criação de «pacotes família».

A organização tem vindo a registar, avançou hoje em conferência de imprensa, a visita de pessoas de outros países, como da Espanha, dado que o presidente da câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues destacou, considerando o Marés Vivas um evento «internacional» que «marca o contexto da Península Ibérica».

«É muito mais do que um simples festival de verão. E também é um palco onde as gentes nacionais se afirmam», disse Eduardo Vítor Rodrigues, referindo-se a Ana Moura a primeira figura feminina a ser "madrinha" do Marés Vivas.

Os bilhetes ficam à venda esta semana variando entre os 35 euros (bilhete diário) e os 150 (passe geral VIP), passando por 65 euros (passe geral para os três dias), a que se somam promoções específicas para datas como o Natal, por exemplo, ainda não anunciadas.