A Volkswagen apresentou o novo Touareg nesta terça-feira escolhendo pela primeira a China para uma estreia mundial. A marca alemã assume que quis “mostrar uma posição” ao apresentar a terceira geração do SUV no maior mercado de um modelo que já tem quase um milhão de unidades produzidas.

O novo Touareg apresenta-se com evoluções na conectividade, conforto ou assistência à condução. Uma das novidades é a estreia do Innovision Cockpit em que a digitalização do painel de instrumentos do condutor num ecrã de 12 polegadas convive com o sistema de infoentretenimento noutro ecrã de 15 polegadas.

Com o “interior digital de amanhã [no Touareg de] hoje, a o SUV pretemde dispensar o uso de botões nesta fusão de informação e entretenimento entre ecrãs que personalizam o carro desde as assistências ao condutor até aos sistemas de conforto para todos os ocupantes – que são os “mais abrangentes alguma vez num Volkswagen”.

O assistente de visão noturna detetando pessoas ou animais no escuro através de câmaras térmicas, aceleração e travagem inteligente até aos 60 km/h e alerta de tráfego à frente, ou a projeção no para-brisas das informações são alguns dos sistemas à disposição.

O SUV «premium» da Volkswagen virá maior (mais largo e comprido, com mais capacidade para bagagem) e mais leve 106 kg do que o seu antecessor (devido à combinação de 48% de alumínio e 52% de aço nos materiais de construção).

O novo Touareg chegará à Europa (neste ano) inicialmente com dois motores V6 a diesel, de 228 e de 282 cv e em alguns mercados será seguido por um V6 a gasolina de 335 cv e de V8 um turbodiesel de 416 cv. A versão híbrida plug-in ficara reservada para o mercado chinês.

VEJA TAMBÉM: